Cliente mata tatuadores para não ter que pagar pelo serviço

Casal foi morto dentro de carro de aplicativo

Um casal de tatuadores foi morto na noite deste domingo (21) por um cliente que não quis pagar pelo serviço. O crime aconteceu em Macaé, no Norte Fluminense.

Segundo a Polícia Civil, um homem de 44 anos contatou os tatuadores e pediu para que o serviço fosse feito em sua casa porque ele era cadeirante. Luiza Barbosa Pereira, de 20 anos, e Renan da Silva Pereira Abade, de 19, foram até a residência do homem e realizou o serviço. Ao final, o casal cobrou R$ 5 mil pela tatuagem.

O falso cadeirante teria dito que não tinha o dinheiro no momento, mas disse que pegaria emprestado com um amigo. Ele então chamou um carro por aplicativo para buscar o dinheiro, mas, no meio do caminho, executou os dois jovens e baleou o motorista.

Arma que teria sido usada no crime Foto: Reprodução

O assassino confesso foi presto na segunda-feira (22).

O delegado responsável pela investigação, Filip Poyes, afirmou que outros tatuadores da região teriam recebido a mesma proposta. No entanto, eles ficaram desconfiados e não aceitaram ir até a casa do cliente.

Luiza e Renan foram enterrados nesta terça-feira em um cemitério de Cabo Frio.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: