Pai que fugiu com doações para filho com doença rara é preso na Bahia

João Miguel, que tem 1 ano e sete meses, sofre de Atrofia Muscular Espinhal, cujo tratamento custa R$ 2 mi; pai foi preso após sumir com dinheiro

A Polícia Civil de Minas Gerais aguarda a chegada a Belo Horizonte ainda nesta segunda-feira (22) de um homem de 37 anos, preso em Salvador (BA), que fugiu com o dinheiro de doações para seu filho, que sofre de uma doença chamada AME (Atrofia Muscular Espinhal). 

Segundo as investigações de policiais civis em Conselheiro Lafaiete, a cerca de 100 km de Belo Horizonte, Matheus Henrique Leroy Alves teria aplicado um golpe milionário depois de arrecadar R$ 1 milhão em doações. A PC confirmou que ele foi encontrado na Bahia e investiga se ele estaria gastando o dinheiro arrecadado.

 O caso de João Miguel, de apenas um ano e sete meses mobilizou os moradores de Conselheiro Lafaiete. Vizinhos e parentes se engajaram em uma campanha para arrecadar dinheiro para que sua família pudesse comprar um medicamento cuja dose custa mais de R$ 300 mil.

O tratamento da AME exige a compra de seis doses do remédio, totalizando quase R$ 2 milhões, que não são oferecidas pelo SUS (Sistema Único de Saúde). 

A própria Polícia Civil chegou a se engajar na campanha “Ame João Miguel”, ao promover uma corrida de rua cujo dinheiro das inscrições seria doado à família. Cerca de 500 pessoas se inscreveram. 

Fonte: R7

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: